O QUE É JUST IN TIME? GUIA DEFINITIVO SOBRE CONCEITO E IMPLEMENTAÇÃO JIT

Capa Guia Definitivo:Gestão e Controle de Estoque
GESTÃO E CONTROLE DE ESTOQUE: O MELHOR GUIA DEFINITIVO
31 de maio de 2019
PONTO DE REPOSIÇÃO: QUANDO USAR E COMO CALCULAR
4 de julho de 2019
Show all

O QUE É JUST IN TIME? GUIA DEFINITIVO SOBRE CONCEITO E IMPLEMENTAÇÃO JIT

O que é Just in Time? GUIA DEFINITIVO sobre conceito e implementação

Já ouviu falar sobre Just in time? Veja um guia especial para você se especializar, entender sobre o conceito e as vantagens desta implementação nos processos de sua empresa.

Just in time, o que é isso ? Surgiu no Japão um modelo infalível e a sua implementação faz sucesso pelo mundo inteiro. Afinal, existe hora para tudo.

 

Neste guia, você vai saber tudo sobre o Just in Time e seu conceito muito utilizado na administração. De qualquer maneira, este recurso pode potencializar a sua gestão, otimizar ao reduzir os custos e fazer um controle de forma eficiente.

 

E tem mais! Vamos exibir o impacto dos resultados, conhecer os indicadores e aplicar a implementação Just in Time.

 

E, o que é Just in Time?

Em inglês, o termo Just in time significa “hora certa” ou “momento exato”. Ou seja: isso já nos remete a exatidão em que sua organização deve gerir possíveis ações.

As compras, o transporte e as vendas tem um momento certo para acontecer. Em seu empreendimento, cada atividade tem o seu processo, sendo cabíveis procedimentos que tragam eficácia no andamento de seus processos.

Ao pensar na produção, a Toyota criou o conceito de um sistema enxuto, após a Segunda Guerra Mundial, para reduzir custos e para auxiliar nos processos de produção de produtos e serviços.

Desta forma, evitamos as falhas e a nossa demanda é sempre atendida. No tempo certo, otimizar os processos e reduzir os custos, manter fornecedores treinados e atualizados.

 

Basicamente, esse é o foco do sistema Just in Time. Embora antigo, permanece até hoje como pioneiro na gestão de estoque. E, se você quer gerir melhor seu negócio, acesse o GUIA DEFINITIVO: GESTÃO E CONTROLE DE ESTOQUE

Qual a importância de utilizar Just in Time?

A cada dia surgem novos métodos para aumentar a produção, sendo que tecnologia e a busca de melhorias para empreendimentos caminham paralelamente a esse objetivo.

 

O papel mais importante de uma empresa é o seu fator econômico. O que mais vale é estar no topo do mercado, não é mesmo? 😀

 

A competitividade exige que adaptações surjam para suprir a oferta e demanda. Sendo assim, um alerta para conduzir os gastos e seus possíveis investimentos é principal para concluir o sistema.

 

Para sabermos o que é Just in Time e a sua importância, imagine uma empresa com produtos em produção. O estoque intermediário entre os estágios é um dos recursos para evitar que as outras etapas parem.

 

O Just in Time surgiu através desse princípio. Ao invés de manter o estoque intermediário, o conceito inovou ao eliminar esse tipo de estoque. E, se pararmos para pensar, qual o problema desse estoque?

 

Se há uma barreira entre as linhas de produção, podem estar escondidas diversas falhas nos níveis, já que possuímos produtos intermediários parados para prevenir que algo aconteça.

+  De maneira otimizada, envolve o lead time, o nível de serviço e a previsão de demanda. Saiba PONTO DE REPOSIÇÃO: QUANDO USAR E COMO CALCULAR

+ RECURSOS MENORES E MAIS VALOR PARA O CLIENTE SAIBA TUDO SOBRE LEAN

Não importa os fatores, mas sim os resultados

O conceito Just in Time une todas possíveis soluções para os problemas em um só programa. Sendo assim, o método surgiu para estimular a clareza das informações e processos contínuos, sendo que beneficia os requisitos de qualidade.

A demanda é atendida em seu devido tempo, de forma eficaz e eficiente, o que visa a empresa e o cliente. Então, para exemplificar um pouco isso, vamos supor que você possui uma confecção de sistema puxado, devido a fabricação só começar após a solicitação da demanda.

Para aplicar a melhor forma de produzir, o número de fornecedores deve ser o menor possível para potencializar o método Just in Time. Mas essa redução pode gerar problemas, o fornecimento pode reduzir as possibilidades de recebimento.

A melhor forma de prevenir isso é dar credibilidade ao fornecedor para cumprir os prazos. Portanto, o sistema de produção é composto por sistema de entrada, processamento e saída para alcançarmos os objetivos JIT.

E, foi ao pensar nos resultados, que surgiram diversas técnicas para implementar em benefício que o sistema flua como um todo. Antes de tomar qualquer decisão, é preciso ter dados em mãos sobre os possíveis problemas e observar toda a produção.

O que é o conceito Just in Time

A complexidade dos estoques pode causar uma tremenda dor de cabeça, sendo que o melhor remédio é analisar os recursos: insumos, produtos acabados e em processo de fabricação.

 

Assim também, podemos definir pela matéria-prima utilizada na produção. Já que falamos sobre produção, o conceito serve como um regulador do fluxo no processo produtivo.

O
método se iniciou ao eliminar os estoques intermediários. Portanto, o sistema garante que os estágios de produção se comuniquem entre si.

Desta forma, é possível fazer o planejamento e controle das mercadorias. Desde o fornecedor até o cliente, se não houver informação e planejamento, os processos produtivos e as vendas são afetadas.

“… bem gerenciada, a área de produção pode ser uma formidável arma competitiva, capaz de prover os meios para organização obter vantagens competitivas e sustentáveis. Mal gerenciada, entretanto, pode ser uma pedra no caminho do desempenho estratégico organizacional.”

Enfim, os prejuízos são previsíveis. Assim, os recursos financeiros não ficam presos e evita que a ausência de estoque possa dificultar as vendas ou destruir o seu negócio.

 + Para saber sobre a produção:  SISTEMA DE PRODUÇÃO EMPURRADA

Redução de Custos

Alguns fatores podem reduzir os custos através da manutenção de estoques. Veja:
  • A famosa Pronta Entrega: Gerenciar a quantidade de produtos nos momentos de sazonalidade é primordial para fidelizar o cliente. Desta forma, assim que ele buscar o produto terá estoque disponível.
  • Auxiliar a economia no ato da compra, no transporte, negociação de descontos pela quantidade de produtos e diluir o frete.
  • Antecipar a compra ao prever os preços elevados. Assim, é possível administrar melhor os preços dos produtos ao comprar mais barato.
  • Amenizar os problemas nos momentos de greves, desastres naturais e previsão do tempo (clima). A manutenção dos estoques também podem ajudar a gerir desafios inesperados.

 

Dimensão de Tempo

Tomar decisões e alcançar metas: isso é totalmente relevante quando tratamos de estoque e qualidade. Sendo assim, uma das principais dimensões de tempo é a prontidão.

 

O tempo que os processos levam são reduzidos, sendo que os ciclos e o estudo de tempo são importantes ferramentas para padronizar o trabalho.

Os processos de materiais que estão em tempo de espera podem congestionar. Se verificarmos os desperdícios nas operações, aumentam-se as taxas de utilização dos equipamentos.

 

Portanto, a vantagem é que velocidade é aumentada ao reduzir o tempo de produção. E, para que isso aconteça, é necessário flexibilidade e menores níveis de estoque.

 

Kanban e o Just in Time

Neste sistema agregado ao JIT, é gerado um procedimento de troca de cartões sinalizados, uma das principais ferramentas de comunicação entre o estoque e a produção.

Renovar a empresa é saber a importância das movimentações para o desenvolvimento da empresa. Por isso, a técnica Kanban funciona como um mecanismo de controle de informações que separa o grau de importância das atividades. Mais resultados e menos processos.

O Kanban simplifica os métodos de administração e controla o estoque, além de gerir informações. Aliado ao JIT, se trata de ter uma administração visual em que os gestores possam verificar os estoques e a quantidade para aplicar melhorias.

+ Quer saber Tudo sobre o Kanban? Veja este guia completo.

 

Ética em foco

Essa é a regra de ouro: ao reduzir os processos e sua complexidade, a montagem e a compra serão beneficiadas. Deseja confiança? Dê garantia de fornecimento.

Ao reduzir os custos de fabricação e mão de obra, automaticamente podem ser investidos em qualidade. Logo, cliente satisfeito, preços mais justos e transparência na empresa.

O importante é manter os prazos e a credibilidade no fornecimento. O relacionamento entre empresa e cliente pode acarretar algumas desvantagens. Entre elas, a dependência e a necessidade de prestar apoio ao fornecedor.

Às vezes, isso envolve até mesmo o aumento da necessidade em capacitar o setor gerencial, novos estilos de negociação e custos na comunicação entre o cliente e fornecedor.

 Além dos próprios muros

Um dos maiores desejos de qualquer fornecedor é ter mais estabilidade na mão de obra e produção. E para isso, é necessária uma assistência do cliente.

Através do método, o fornecedor pode influenciar na decisão do cliente, sobre a concorrência e decisões de compra. 

O importante é que se tornem uma parte do cliente. Devido a isso, o comprometimento é a segurança da relação. É a parceria que cria solidez, com base na comunicação, confiança e credibilidade, além de facilitar a negociação.

Em contrapartida, a desvantagem é divulgar seus custos. Claro que, não significa entregar a responsabilidade na mão do fornecedor, mas aplicar o método em todo processo.

É fato: a cooperação traz benefícios mútuos, tanto para o cliente quanto ao fornecedor. E o resultado? Reduz custos e otimiza os preços, além de estimular o desempenho do fornecedor. 

Além disso, o fornecedor deve se manter próximo ao cliente, sendo que as grandes distâncias exigem que os lotes sejam transportados com dificuldade, o que gera maiores custos e problemas na logística de entregas.

 

Kan Ri – Como implementar o método Just in Time (Passo a Passo)

Planejamento, checagem eeee ação. O termo japonês “Kan Ri” caracteriza essas três palavras chave da implementação. Afinal, são simples objetivos. 

A visão de controle que a implementação do método Just in time gera é o que causa a rentabilidade a empresa. E, para implementar, é necessário qualidade nas movimentações.

Transformar o estoque em lucro econômico é otimizar o investimento e diminuir o desperdício. A curto e a longo prazo, é possível desenvolver a flexibilidade e capacidade de adaptação nos processos dos produtos. 

Para efetivarmos isso, é necessário que a raiz dos problemas sejam solucionadas para evitar parar a produção com itens defeituosos. O lema é: zero defeitos. 

A principal vantagem é que o método não deixa que tenham produtos de baixa qualidade e evita o retrabalho. E, se trata em confiar nas entregas e assim, minimizar os possíveis erros.

Como todo método tem seu passo a passo e suas ferramentas, vamos seguir o modelo de implementação do JIT passo a passo. 

10 passos para implementar o Just in Time

1 – Layout, transforme o ambiente

Do simples ao inusitado, o ambiente deve permanecer ao seu favor. O curto espaço para desenvolver o trabalho pode ser um grande problema. Diante disso, os móveis, divisórias e máquinas, devem ser modificados para um ambiente confortável e produtivo.

Para manter eficácia, assim como nossa casa, um ambiente limpo e organizado aumenta o bem-estar e concentração dos funcionários. 

Através do conceito Just in Time, a produção tem um layout linear, separada por setores de produtos. Este modelo, em forma de “U” traz eficácia, reduz tempo e estoques intermediários. Veja:

O tratamento do layout influencia diretamente na produção e minimiza o processo dos estoquesAlém disso, reduz as faltas de componentes e peças nos processos.

Um layout funcional é primordial para sistema de produção em massa, sendo que as máquinas devem ser agrupadas por setores, sem que hajam grandes espaços entre elas para não gerar filas

E aí vai uma dica: Altere as fichas ou sinalizadores de branco para amarelo. Assim, facilita a identificação, reduz itens e atrasos.

Perder tempo na procura de informações é sinônimo de ausência de otimização. Então, as pastas, documentos e móveis devem permanecer em fácil acesso e organizados.

 2 – Kanban e o sistema puxado

O kanban é um dos carros chefes do método. Portanto, o modelo é uma das transformações que acompanham o Just.

 

As informações devem ser claras. Ao aplicar, os cartões devem conter número, quantidade, descrição e a localização. Logo depois, os itens são puxados pelos próximos processos.

Ah, e nada deve ser feito sem um cartão Kanban. As fabricações devem ser feitas somente mediante ao sinal. Se houver divergência, deve ser encaminhado ao processo seguinte.

 

Um descuido e você já abre brechas. Retirou? É para repor! O fornecedor deve produzir somente o que faltar. Assim, aos poucos reduzimos a quantidade de kanbans, sendo o nosso precioso tempo reduzido.

 

+ Comunicação visual, uau.  O QUE É KANBAN? GUIA DEFINITIVO: CONCEITO, IMPLEMENTAÇÃO E CONTROLE.

O sistema puxado tem a intensão de puxar a atividade do processo anterior para depois ser puxado pelo cliente, invés de manter estoques intermediários.

A cada etapa é feito o requerimento dos produtos da etapa anterior para dar continuidade ao processo de produção até chegar nas mãos do cliente final. 

Desta forma, a produção é executada de maneira continua, dentro do conceito de implementação Just. Para controlar isso, são necessárias técnicas de repetir processos, puxar sistemas, como vimos acima. Portanto, é comum usar o kanban e sincronizar a produção.

+ COMO PUXAR A PRODUÇÃO? O QUE É SISTEMA PUXADO DE PRODUÇÃO?

 3 – Mudança Cultural

 

E, basta acreditar. 😉 As mudanças devem acontecer primeiro na cabeça dos colaboradores. Antes da implementação, é necessário que seja enraizado a motivação dos funcionários ao aplicar o método, além da necessidade do conhecimento para despertar a força de sua produção.  

Transformar a equipe através de métodos com objetivo de aplicar melhorias. Isto é, deve ocorrer uma mudança cultural em prol da aceitação da equipe. Desta forma, uma equipe motivada e segura de cada função presta total apoio ao projeto.

A estrutura deve ser baseada em treinamento, novas políticas e procedimentos. Depois, será necessário implementar aspectos fundamentais nos processos físicos da empresa. 

Uma ideia é apostar na ferramenta 5S. Talvez, você já deva ter ouvido falar sobre ela. Mesmo que básica, é um processo de conscientização. 

5S é dividido em cinco sensos (Seri, Seiton, Seiso, Seiketsu, Shitsuke). Para implementar, é necessário que seja aplicada em toda sua empresa. Assim, a ferramenta 5S propicia a detecção de problemas e evita desperdícios. 

Simples e eficaz, depende do envolvimento de todos da organização: o jeito certo de escolher, atuar e aprimorar o ambiente de trabalho. Isto é, ter qualidade nos serviços

 4 – Manutenção Preventiva Total (TPM)

A equipe que coloca a mão na massa: crie um ambiente em que os operadores das máquinas façam manutenção de forma preventiva. Ou seja: limpeza, lubrificação e ajustes devem permanecer em dia.

A TPM – Total Produtive Mantenance – dá autonomia ao funcionário realizar ajustes e maestria pessoal para que encontrem seus próprios erros. 

De certa forma, é como dizer ao funcionário “Você responde pelo seu equipamento, fábrica e vamos juntos.” Assim, evitar muitas perdas e problemas que são evitados. 

 5 – FIFO e LIFO

Para implementar o Just in Time, um dos métodos usados na hora de avaliar e relatar a lucratividade de sua empresa são o FIFO e o LIFO. Eles garantem a rotação de produtos com base no vencimento.

Para examinar a sua fatura, vamos supor que você venda dois produtos. Imediatamente, esses dois produtos devem ser repostos para reabastecer seu estoque.

O FIFOfirst in, first out – diz que os itens de seus inventário são os primeiros que entram e os primeiros que saem. Isto é, você permanece com estoque mais recente e elimina o antigo primeiro.

Já o LIFOLast in , First out – diz que os últimos itens de seu inventário são os primeiros que saem. Ou seja: você se livra do estoque novo. 

C-c-como? o que isso significa? 

A última entrada é a última saída, sendo que o seu inventário permanece com produtos mais antigos.

Neste caso, se você lida com produtos perecíveis, você deve usar FIFO para não ter produtos obsoletos. Mas se você não precisa se preocupar com a validade ou armazenamento, os itens devem sair de qualquer forma.

Como pode ver esse é um exemplo de sistema puxado que elimina as perdas. Para que você consiga algo, você deve alimentar sua intenção ao fazer um requerimento, aguarda enquanto a atividade é realizada até que passe pela última etapa.

 5 – Fluxo

Ao implementar o Just in Time, a criação do fluxo, materiais ou informações, exibem as deficiências que precisam de soluções. Desta forma, resolver as ineficiências para não parar o processo produtivo.

O fluxo contínuo consiste em num sistema puxado, no qual a produção 2 depende da produção 1 e, assim por diante, ao invés de produzir peças sem balancear a quantidade.

Tudo isso nos deixa curiosos e em busca de soluções. Mas, sabemos que a ociosidade é uma das maiores perdasE, o que podemos evitar com o fluxo contínuo?

  • Espera: O tempo de ciclo é reduzido.
  • Transporte desnecessário: O transporte é realizado somente conforme a sua necessidade.
  • Superprodução: Produção adequada a demanda.
  • Super processamento: Evita excessos, defeitos e movimentos desnecessários.

A simplicidade na implementação depende a linha de produção, sendo a contínua uma linha que produz um único produto. Sendo assim, a estratégia permite que tudo flua suavemente para manter a sua eficiência.

Podemos ter outras categorias de produção, assim como a repetitiva, que tem a função de executar a produção em ciclos. Geralmente, são linhas automotivas que tem uma quantidade específica de projetos, ou seja, quando atinge a demanda, é estabilizada.

Já a sob encomenda, dificilmente podemos transferir para uma produção contínua. O foco é melhorar a produtividade e ter maior flexibilidade ao fazer os pedidos de compra, ajustar com fabricantes e planejamento adequados. 

 + Para saber sobre a produção:  SISTEMA DE PRODUÇÃO EMPURRADA

 + Para saber mais ainda sobre a produção: O QUE É SISTEMA PUXADO DE PRODUÇÃO?

 6 – Nivelamento de Produção

Depois de evitar o prejuízo, podemos distribuir quantidade e tipos de produto de forma equilibrada. Basicamente, o nivelamento é produzir em pequenos lotes, assim, obtemos menor lead time, menos estoques e menos problemas.

 

Dependendo da sazonalidade, a demanda pode subir ou crescer, o que se torna imprevisível. Através do nivelamento, é possível ter uma base de cálculo dessas necessidades de demanda variáveis.

 

Se o objetivo é reduzir os custos, essa é uma das primeiras ferramentas a ser aplicada. Sendo assim, o setor responsável é o controle de produção. No entanto, deve ser aplicada a metodologia de estipular a quantidade de produção e o tempo para o controle do que será produzido durante os próximos dias.

 

Ao manter constância no estoque, você consegue equilibrar a linha de montagem. Mas se ainda ocorra variações, não dá para aplicar sistemas para padronizar o trabalho.

 

Basicamente, nivelar o fluxo se trata de fazer uma programação da produção com base nas equipes. Portanto, pode ser indicada por item, quantidade, horário e ritmo de produção.

 

+ CONHEÇA A FERRAMENTA PARA NIVELAR A SUA PRODUÇÃO HEIJUNKA: CONCEITO LEAN PARA AUMENTAR A PRODUÇÃO

 7 – Trabalho de Produção

Trabalho de Produção

A base para fornecer melhorias: o trabalho padronizado deve ser modificado constantemente. Caso contrário, o esforço será em vão.

A ideia é sempre melhorar o hoje para o amanhã. Assim, você chegará em algum lugar, mas se implementar padrões como algo fixo, o progresso é interrompido. Portanto, todos os padrões devem estar escritos e sempre serem reescritos. 

Sendo assim, podemos constituir através de três elementos: Tempo Takt (tempo de produção unitário), onde tratamos o ritmo que saem os produtos, a sequência de trabalho e estoque em processo, que significa a quantidade em produção.

Os benefícios vão desde estabilidade, status de produção e a aprendizagem organizacional. A solução de auditorias e problemas é feita através do envolvimento dos funcionários, melhoria contínua e depende do treinamento qualificado.

8 – De olho no problema

Além das mudanças culturais e estruturais, separamos alguns fatores para que obtenha sucesso nos processos de sua empresa. Chegou a hora de começar a pensar na organização. Mas antes de tomar qualquer decisão, é preciso informar todos os funcionários.

Para que todos cheguem ao objetivo, precisamos esclarecer alguns pontos para que tudo se torne claro e eficiente. O que será feito e o que se espera de cada um?

Se queremos buscar a excelência, é necessário implementar em qualquer setor para enxugar todos os sistemas. Depois, podemos mapear o fluxo de valor para planejar as ações futuras.

Além do mapeamento, as reuniões são necessárias para fazer análise dos departamentos e aperfeiçoar melhorias para evitar o desperdício.

Com base nas mudanças, a produção pode ser realinhada em novos parâmetros, sendo que é importante que você crie seu próprio modelo de produção para que o esforço não seja em vão.

E por último, para ter resultados positivos, é importante que os lideres sejam bem selecionados. Talvez, pode ser que seja necessário contratar especialistas que garantam a boa gestão do negócio.

9 – Logística

Para gerenciar o método Just in Time, no sistema de logística é necessário evitar os prejuízos. Então, o foco é manter produtividade no sistema, sendo necessário a análise de alguns pontos. Veja:

 

 

 Planejamento de rotas para evitar gastos

Estoque extra

Pagamentos de taxas de entregas

Embalagens sem necessidade

Retrabalho

 

 

Pequenas, mas poderosas. As mudanças que aceleram o fluxo das entregas. Nesta etapa, o planejamento é para fazer várias entregas e coletas em diversas empresas. Assim, evita de esperar acumular e sair de caminhão cheio.

As entregas de pequenos lotes reduz os custos, sendo que o controle deve ser feito pelo cliente. Portanto, é uma forma de integração de coletas com uma rota planejada, o que facilita a economia do negócio.

+  De maneira otimizada, envolve o lead time, o nível de serviço e a previsão de demanda. Saiba PONTO DE REPOSIÇÃO: QUANDO USAR E COMO CALCULAR

+ RECURSOS MENORES E MAIS VALOR PARA O CLIENTE SAIBA TUDO SOBRE LEAN

10 – Sistema de gerenciamento

Micro ou grande porte, qualquer empresa pode implementar o método. Afinal, as empresas precisam de implementações para melhoria contínua.

Um exemplo é um fabricante de carros que opera com baixos níveis para entrega de peças. Assim, o fabricante solicita as peças somente quando um carro é pedido. Desta forma, os fabricantes não pagam por custos de armazenamento e os fabricantes não ficam com estoques indesejados.

Monitorar o inventário é a grande chave para o gerenciamento Just in Time. Sendo assim, você deve evitar ficar sem estoque e perder clientes. Ao monitorar o uso e o tempo de entrega dos produtos, é o que vai garantir o verdadeiro equilíbrio.

É preciso compreender completamente a demanda do cliente, os ciclos e as flutuações sazonais. Você anda oferecendo a flexibilidade para atualizar e gerenciar os níveis de estoque em tempo real? O sistema é eficiente para receber pedidos no prazo?

Quando você estiver com todas as respostas na ponta da língua, já estará pronto para colher os benefícios do modelo de negócios Just in Time.

 Modelo Just in Time

Os departamentos devem trabalhar em colaboração aos departamentos anteriores. Por exemplo, a embalagem deve estar no topo da produção para reduzir retrabalhos e defeitos. Assim, você poupa tempo e garante a qualidade.

Com o JIT, você pode reduzir pela metade os prazos de entrega. O melhor nivelamento do Just, consiste em manter a produção constante, assim reduz a produção para os meses seguintes, além de deixar as informações do desenvolvimento claras.

Agora, vamos ver o modelo que demonstra a estrutura da empresa e o que representa o Just in Time. Isto é, remover o fluxo irregular ao reduzir o nível de estoque para estimular o fluxo contínuo.

 

 

 Just in Time na prática

Se privar de certos esforços pode destruir o seu negócio. Portanto, é necessário colocar em prática tudo que você aprenderComo vimos até aqui, atender as exigências dos clientes, suprir uma boa demanda e mudar a mentalidade da empresa. 

Em meio ao mercado competitivo, para sobreviver as exigências é necessário se adequar e inovar. Não só pelo transporte, mas em todo gerenciamento. 

Para monitorar o método Just in Time, vamos mostrar como fazer a análise empresarial com base na implementação do método. Saiba os processos, desafios e ferramentas para explanar o que a sua empresa pode enfrentar. Veja:

 Possíveis problemas e limitações Just in Time

A metodologia Just in Time garante que você saiba lidar com a capacidade de produção curta. Portanto, se você pensa em adotar o método de gerenciamento de estoque Just in Time, questione se esse tipo de produto pode ser fornecido em curto espaço de tempo.

Basicamente, o JIT é para redução de ciclo de tempo. Sendo assim, analisar se os seus fornecedores são eficientes o bastante para manter a constância no seu estoque.

A maioria das empresas possuem uma carteira específica e, qualquer carregamento, já gera custos. Portanto, um dos principais desafios que podemos encontrar é a flexibilidade

Além disso, a mercadoria também pode ser um problema. Caso não esteja na quantidade adequada, que seja rentável para empresa, pode causar perdas e espera de produtos. Ou seja, um grande problema, pois não dá para atender pequenos clientes.

Mas se você tem um problema, trabalhe para combater. As limitações do método Just in Time se referem a flexibilidade, variações de demanda e a variedade dos produtos. Concentre-se em trabalhar em conjunto nos tempos mais difíceis para fortalecer a equipe.

É preciso dar estabilidade à demanda e harmonizar os recursos para que tudo possa fluir de maneira contínua. Portanto, uma demanda instável exige uma manutenção nos estoques para não afetar a estrutura dos processos.

E, se houver grande variedade nos produtos, será necessário intermediar os estoques para suprir os roteiros de produção. Ou seja: os estoques de segurança servem para evitar paralisar as produções por conta dos desafios.

 Ambiente Terceirizado

 

A terceirização também pode acarretar gastos supérfluos. Caso não haja investimento, não é viável terceirizar os serviços. Ou seja: o ideal é ter seu próprio meio de transporte para atender o maior número de clientes. Assim, as viagens se tornam mais rápidas, embora os custos sejam fixos.

 

Em alguns casos, é necessária a contratação de outros funcionários para atender a demanda. Logo, mais custos. E, uma maneira de reduzi-los, é os funcionários realizarem mais atividades, algo que é comum nas empresas.

 

Na maioria das vezes, um funcionário exerce diversas funções que não são pertinentes ao cargo. Isso faz com que sejam recompensados com aumentos ou abonos no salário, o que evita novas contratações e seus devidos encargos.  Desta forma, poupamos recursos.

 

É muito comum que o mercado de trabalho exerça esse tipo de conduta de maneira que prejudica os processos ao sobrecarregar o funcionário. E, é assim que perdemos excelentes profissionais, inclusive, a falta de remuneração pertinente ao cargo e suas funções. Portanto, é devido bom senso e treinamento para solucionar este problema.

 Como fazer a análise do método Just in Time? 

Para implementar o método Just in Time, serão necessárias algumas métricas de análise para garantir a eficiência na tomada de decisões. As ferramentas são gráficos, dados e planilhas que apoiam a gestão de sua empresa.

Através dessa análise, você pode tirar uma base, além de seguir os exemplos que vamos detalhar. As tabelas e gráficos podem ser aplicados em seu negócio. E mais, assim você pode ter controle sobre suas ações. 

Alguns novos pedidos podem surgir e alavancar a sua empresa. Assim, as visitas, divulgação e acesso ao consumo via online serão necessárias para conquistar o mercado. Além disso, é necessário informatizar os sistemas para rastrear as cargas ou pedidos e solicitar reabastecimento ou coletas. 

Análise Financeira

No aspecto financeiro, podemos avaliar alguns pontos. Mas para que os resultados sejam eficientes, é necessário eliminar os erros. Portanto, o histórico financeiro é de extrema importância para analisarmos o antes e depois da implementação.

Abaixo, podemos visualizar uma tabela que contém os dados empresariais antes da implementação do método Just in Time.

Veja como podemos mudar o rumo da sua empresa através de uma simples tabela. E agora, podemos analisar depois do método. Na tabela acima, é possível notar que mais de 70% dos gastos da receita podem ser controlados e reduzidos.

Conforme o modelo acima, podemos notar como a lucratividade aumenta perante o método. Através desse simples modelo, implantado após o mês de julho, é possível que você tenha noção do seu planejamento ao fazer uma análise de sua empresa. Abaixo, podemos fazer um gráfico que faz a relação entre receita e gasto.

Talvez, seja necessário cortar gastos que causam a elevação dos custos. Nesta etapa, é importante reduzir ao máximo os gastos supérfluos. A seguir, veja um exemplo de gráfico de lucratividade mensal simples.

Plano de Negócio

É importante fazer um planejamento dos próximos meses para aplicar o método. Sempre vão existir divergências a serem desenvolvidas, sendo que as propostas dão procedimento as melhorias. Veja um simples exemplo de melhorias e planejamento a serem desenvolvidos:

Novos clientes e novos investimentos. Após uma análise das informações financeiras, verificamos que a importância de equilibrar os custos. 

A análise dos investimentos garante o progresso de sua empresa, o que já caracteriza maiores custos. Mas, é o estudo da sua empresa que vai te levar ao caminho de ganhar bons frutos. E, não se assuste: é necessário tempo para equilibrar os custos.

Qualidade

o-que-just-in-time-info

A cada etapa, uma realização. Desde o início, os erros devem ser corrigidos, sendo que as principais falhas e implementação do método analisado aumentam a sua nota de qualidade, mesmo que pouco. Afinal, demonstramos um exemplo a curto tempo.

Através dos gráficos, você pode estabilizar sua lucratividade e aumentar a produtividade da empresa com novos clientes e cortes. Assim, estimula a qualidade de sua empresa.

Para alcançar a qualidade do Just in Time, além de medir pela satisfação do cliente, isso envolve todos os membros da organização. Portanto, o ciclo PDCAplanejamento, verificação e ação – surgiu para solucionar possíveis erros. 

Aqui, o problema é detectado e medidas são determinadasDepois, a causa é identificada e a busca da raiz dos problemas é feita. Então, é desenvolvida e implementada as etapas.

O desempenho das medidas é analisado e no fim do proposto, os resultados são estudados. Devido a isso, é passível que nós fazemos análise financeira e um plano de negócio para estimular possíveis ações.

 Análise Final 

Pode parecer difícil, mas não é. Analisar se os resultados foram satisfatórios é detectar as falhas e aprimorar os recursos financeiros.

Ajudamos você a tomar decisões, a otimizar serviços e tornar seus clientes mais satisfeitos.

Você pode apostar em treinamentos e investimentos em marketing, além de modificar as operações e o layout para manter a manutenção e o fluxo de mercadorias contínuos. 

Pronto! 

Tudo isso será revertido em lucro, qualidade e flexibilidade. 

 Agora, você já sabe o que é o Just in Time?

O método Just in Time pode alavancar a produtividade em sua empresa. Através do método, você vai eliminar desperdícios, otimizar processos e reduzir o estoque para controle de forma adequada.

A principal chave do JIT é: somente o necessário. Ao utilizar o minimo de instalações, equipamentos, materiais e recursos, você traz envolvimento para equipe.

E, as vantagens são inuuumeras. Mais eficiência, produtos melhores e serviços de qualidade. No início, pode parecer complicado, requer investimentos, mas ao fim, o lucro é garantido.

E o mais precioso de tudo: ver o seu negócio crescer em um ambiente positivo. E de quebra, nós mostramos a prática, soluções de problemas, planilhas e gráficos que apoiam a gestão.

O relevante é ser fantástico para você! 

E, não importa quando, mas que as dicas são eternas e você pode abusar delas.

 É a sua vez

Conforme as adaptações, pode aprimorar conforme surgirem novidades. E, com certeza, aqui no iEstoque você vai encontrar dicas incríveis para desenvolver o seu negócio.

O que você achou? Qua foi a sua experiência com o Just in Time?

Se você tiver algo a acrescentar deixe seus fatores de sucesso conosco.

Compartilhe sua experiência nos comentários abaixo.

Gostou do guia? Curta, compartilhe e divulgue para seus amigos. Não deixe de compartilhar sua experiência e sugestões com a gente. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *